terça-feira, 10 de maio de 2011

Intervalos - Curso Teoria Musical

Fala Galera! Estou aqui dando continuidade ao nosso pequeno Curso de Teoria Musical falando sobre Intervalos. Para que você possa entender essa 2° postagem é necessário que você tenha lido e entendido a nossa 1° postagem que é uma pequena introdução sobre tudo isso que irei falar aqui. O link dessa postagem: Introdução - Curso Teoria Musical: http://blogartmusic.blogspot.com/2011/05/introducao-curso-teoria-musical.html. A apostila deste Post pode ser baixada no link: http://www.4shared.com/file/SQUcnOQ6/Apostila_para_o_Curso_de_Teori.html e é necessária, então peço encarecidamente que baixem, pois irão ajudar vocês. Então vamos ao post Galera: (É Grande, mas Fundamental e necessário)

Intervalos: O Intervalo é a relação (distância) entre duas notas musicais. Na postagem anterior nois aprendemos que as notas musicais são organizadas em uma escala de sete notas: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si. Sendo assim dizemos que entre o Dó e o Ré, nos temos um intervalo de 2ª, porque o Ré é a segunda nota apartir da nota Dó. Entre o Dó e o Mi temos um intervalo de 3ª, porque o Mi é a terceira nota apartir da nota Dó. Sendo assim, até a última nota da escala, a nota Si, teremos um intervalo de 7ª, já que a nota Si é a sétima nota apartir da nota Dó. A última nota da escala é a nota Si, então após essa nota Si teremos novamente a nota Dó, dando continuidade a escala normalmente, só que em uma região mais aguda. Antes da nota Dó temos a nota Si. A nota Si significa o término de uma outra escala em uma região mais grave ou o começo, de trás para frente, de outra escala em uma região mais grave. Juntando tudo isso nós podemos observar que entre a primeira nota Dó até o começo de outra escala com a mesma nota Dó, nós teremos um intervalo de 8ª. Até o 7º intervalo, esse conjuto de intervalos é chamado de Intervalos Simples. A partir da 8ª são chamados de Intervalos Compostos. Então se nós tivermos um intervalo da nota Dó 1ª até a nota Ré da outra escala da nota Dó, nós teremos um intervalo de 9ª. Esse intervalo de 9ª corresponderá a uma 8ª da 2ª nota Ré, que se encotra na primeira escala da nota Dó: A Escala Simples. Essa mesma forma se repete: se nós tivermos um intervalo da nota Dó 1ª até a nota Mi da segunda escala da nota Dó (Escala Composta) nós teremos um Intervalo de 10ª, que corresponderá a uma 8ª da nota 3ª nota Mi que pertence a Escala Simples, do primeiro Dó e assim por diante. A Escala composta está uma 8ª (oitava) assima da Escala Simples, por isso as notas compostas descendentes representam uma 8ª da sua respectiva nota simples.

Intervalos mais Importantes: Os Intervalos mais importantes da Escala Composta é o Intervalo de 9ª que corresponde a uma 8ª (oitava) do intervalo de 2ª. Esse intervalo corresponde do Ré da Escala Simples até o Ré da Escala Composta. Outro intervalo importante é o Intervalo de 11ª, que corresponde a uma 8ª (oitava) do intervalo de 4ª. Esse intervalo está presente entre o Fá da Escala Simples até o Fá da Escala Composta. O Intervalo de 13ª também é um que se encaixa nos Intervalos mais Importantes. Ele corresponde a uma 8ª do Intervalo de 6ª. Esse intervalo está presente entre o Lá da Escala Simples até o Lá da Escala Composta.

Escala Cromática: Vocês já aprenderam que a escala das 7 notas é chamada de Escala Natural ou Escala Diatônica. Agora devemos ver a Escala Cromática é a escala formada por todas as notas em um intervalo de uma 8ª (oitava). Isso quer dizer que a Escala Cromática envolve tanto as 7 notas simples como as notas intermediárias que fazem parte da Escala composta. Levando em conta as teclas de um Piano nós devemos perceber que as notas começam da nota Dó. As teclas brancas representam as notas comuns e as teclas pretas representam as notas intermediárias. A imagem mostra:
Observe que a primeira tecla do lado Esquerdo é a tecla que corresponde a nota Dó. A tecla preta que está entre a nota Dó e a nota Ré tem o som de Do# e Réb. A segunda tecla Branca corresponde a nota Dó e a segunda tecla preta que fica entre a nota Ré e a nota Mi tem o som de Ré# e Mib. Neste ponto, entre a nota Mi e Fá nós não temos tecla preta, pois a diferença entre as duas notas é de apenas Meio Tom então não é possível achar o Mi# nem o Fáb. A partir deste ponto a mesma forma inicial continua: a quarta tecla branca corresponde a nota Fá e na terceira tecla preta nós temos o som de Fá# e Solb e então nós seguimos da mesma forma tendo uma outra diferença entre as notas Si e Dó: Essas duas notas possuem diferença de Meio Tom e por isso não tem a Tecla preta entre elas e não é possível achar o som de Si# nem de Dób. A partir deste ponto a escala recomeça da nota Dó, seguindo o mesmo padrão mostrado.

Nesta foto, é possível observar as notas que possuem diferença de Meio Tom: Mi e Fá/ Si e Dó. Entre as teclas que representam essas notas não existe a tecla preta que representa as notas intermediárias pois, como já fale, a diferença entre elas é de apenas Meio Tom.

Considerando essa imagens e essas informações nós temos a sequência de: Tom, Tom, Semi-Tom, Tom, Tom, Tom, Semi-Tom, voltando ao início dessa representação. Considerando também que a escala Cromática possui 12 notas: as 7 notas da Escala Natural + as 5 notas da Escala Composta.

Tipologia dos Intervalos / I - Maiores e Menores: Devido a possibilidade de alterar as notas da Escala Natural, nós também teremos uma variação de tipos de Intervalos resultante dessas alterações. Um exemplo é o Intervalo de 2ª (segunda): Ele pode ser um Intervalo de 2ª Maior ou 2ª Menor. Um exemplo é entre Dó e Ré Natural - Dó na 3º casa da corda Lá e Ré na 5º casa da mesma corda Lá - nós temos um Intervalo de 2ª (segunda) Maior que significa o intervalo de Um Tom inteiro entre essas notas. Outro exemplo é o Intervalo entre a nota Dó e Réb - Dó na 3º casa da corda Lá e Réb na 4° casa da mesma corda Lá - onde nós temos um intervalo de 2ª (segunda) Menor que significa o Intervalo de Meio Tom entre essas notas. (Nós já aprendemos que Um Tom corresponde a 2° casas de diferença no Violão e Meio Tom corresponde a uma Casa de diferença). Os Intervalos de 3ª (terça), 6ª (sexta) e 7ª (sétima) vão seguir essa mesma lógica, sendo divididos em Maiores ou Menores, um exemplo é o Intervalo de 3ª Menor: Esse intervalo é formado por Um Tom e Meio de distância entre as notas. Um exemplo desse Intervalo é a nota Dó - que se encontra na 3º casa da corda Lá- e a nota Mib - que se encontra na 1º casa da corda Ré- , como já falei, o Intervalo entre essas notas é de Um Tom e Meio e é conhecido como o Intervalo de 3ª (terça) Menor. Já entre as notas Dó Natural (Natural = Nota pura, sem alteração de # ou b) - localizada na 3º casa da corda Lá -  e a nota Mi Natural - localizada na 2º casa da corda Ré - nós temos um Intervalo de 3ª (terça) Maior que possui a diferença de Dois Tons inteiros. Preste atenção na sonoridade desses dois intervalos: É esperado que você perceba a diferença de som. Treine bastante isso, pois irá lhe ajudar a conseguir tirar músicais de ouvido, ou seja, conseguir pegar a Cifra de uma música apenas escutando ela. As notas Dó Natural - que se encontra na 3º casa da corda Lá -  e a nota Lá Natural - que se encontra na 2º casa da corda Sol - formam um intervalo de 6ª (sexta) Maior. Esse Intervalo separa as notas por Quatro Tons e Meio. Seguindo a mesma lógica, a junção da nota Dó Natural - que se encontra na 3º casa da corda Lá -  e a nota Láb - encontrada na 1º casa da corda Sol - forma um intervalo de 6ª (sexta) Menor, que separa as notas por Quatro Tons. E a nota Dó - encontrada na 3º casa da corda Lá - junto com a nota Si - encontrada na 4º casa da corda Sol - forma um Intervalo de 7ª (sétima) Maior, que separa as notas por Cinco Tons e Meio. Lembrando que o Intervalo de 7ª Maior está a Meio Tom da Oitava, enquanto o Intervalo de 7ª Menor está a Um Tom inteiro da Oitava. Para nós ficarmos fera nesse assunto devemos praticar alguns exercícios: comece falando a Escala Natural de uma maneira Ascendente (do mais grave para o mais agudo) e de uma maneira Descendente (do mais agudo para o mais grave): Ascendente: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, Si; Descendente: Si, Lá, Sol, Fá, Mi, Ré, Dó. Devemos depois cantar as notas com a diferença de Tom da voz, podendo ter o auxílio do Violão. Não se esqueçam, estudem bem e pratiquem bem, pois você tem que ter aprendido isto para seguir no seu estudo Musical.

Tipologia dos Intervalos - II - Justos, Aumentados e Diminutos: Os intervalos de 4ª (quarta) e 5ª (quinta) recebem uma classificação diferente, eles podem ser Justos, Diminutos ou Aumentados. A 4ª (quarta) Justa é aquele Intervalo formado por Dois Tons e Meio (acompanhe isso na sua apostila, disponibilizada para download no início desta postagem. Esse assunto está representado na apostila em forma de Tabela.). Um exemplo do Intervalo de 4ª Justa é: A junção das notas Dó - localizada na 3º casa da corda Lá -  e a nota Fá - localizada na 3º casa da corda Ré -. Essas notas são separadas por Dois Tons e Meio. Sendo assim, se nós juntarmos a nota Dó - localizada na 3º casa da corda Lá - com a nota Fá# - localizada na 4º casa da corda Ré - nós teremos um Intervalo de Quarta Aumentada, que separa as notas por Três Tons inteiros. Um modo interessante de lembrarmos do Intervalo de Quarta Justa é o Hino Nacional Brasileiro, que é iniciado justamente por esse Intervalo. O Intervalo de Quarta Aumentada tem um som que é conhecido como Trítono. O Intervalo de Quinta Justa tem como exemplo a junção da nota Dó - localizada na 3º casa da corda Lá - e a nota Sol - localizada na 5º casa da corda Ré -. Esse Intervalo separa as notas por Três Tons e Meio. O Intervalo de Quinta Diminuta tem como exemplo a junção da nota Dó - localizada na 3º casa da corda Lá - e a nota Solb - localizada na 4º casa da corda Ré -. Esse intervalo separa as notas por Três Tons inteiros. Seguindo essa mesma Lógica a Quinta Aumentada é formada pela junção da nota Dó - localizada na 3º casa da corda Lá - e a nota Sol# - localizada na 6º casa da corda Ré -. Esse intervalo separa as notas por Quatro Tons. Lembrando que A nota Fá# tem o mesmo som que a nota Solb o Intervalo de Quinta Diminuta também pode ser chamado de Quarta Aumentada se for considerado a nota Fá# ao invés da nota Solb. É importante observar que na Teoria Musical, uma mesma coisa pode ter nomes diferentes. E lembrando também que a nota Sol# tem o mesmo som que a nota Láb, o Intervalo de Quinta Aumentada também pode ser chamado de Sexta Menor, se considerarmos a nota Láb ao invés da nota Sol#.

Exercícios: Podemos observar na apostila algumas Tablaturas. Essas Tablaturas representam os exercícios que devem ser feitos para aprimorar sua capacidade de tocar os Intervalos e memorizá-los. Você verá na Apostila a seguinte Representação:


4° - A Tablatura a seguir mostra como tocar a sequência de todos os intervalos dentro de uma oitava. Aproveite para exercitar sua técnica e memorizar o desenho de cada intervalo na escala do instrumento. Neste exemplo, começamos a partir da nota Dó na terceira casa da corda Lá, mas, esta digitação pode ser deslocada para qualquer região do Braço com a nota fundamental na corda Mizona ou na corda Lá.

   F 2-  2  3-  3  4J  4+  5J  5+  6   7(m)7M  8 

e)-------------------------------------------------------/
B)-------------------------------------------------------/
G)-------------------------------1---2---3---4---5-------/
D)-----------1---2---3---4---5---------------------------/
A)-3-4-3-5-3---3---3---3---3---3---3---3---3---3---------/
E)-------------------------------------------------------/





   F 8   7M  7   6  6-  5J 5-  4J  3  3-  2   2-F
e)--------------------------------------------------------/
B)--------------------------------------------------------/
G)---5---4---3---2---1------------------------------------/
D)-----------------------5---4---3---2---1----------------/
A)-3---3---3---3---3---3---3---3---3---3---3-5-3-4-3------/
E)--------------------------------------------------------/



Legenda:



 (algarismos): Intervalos

F: Fundamental

- (Sinal de Menos): menor ou diminuto

J: Justo

+ (Sinal de Mais): aumentado

M : maior (apenas para a sétima)

(m): menor (apenas para a sétima)

(destaque): Notas com mais de uma classificação


Nós devemos tocar o que manda a Tablatura e seguir a representação dos Intervalos que estão em cima da mesma Tablatura. Treine bem as duas Tablaturas e memorize bem os Intervalos e suas respectivas representações no Violão. Devo lembrar que nós podemos repitir esse exercício em qualquer parte do braço do Violão, podendo ter como base, outras notas além da nota Dó que é a base da Tablatura mostrada. A primeira Tablatura mostra o exercício de forma Ascendente, já a segunda mostra o exercício de forma Descendente. Pratique os exercícios falando os intervalos, para que tenha uma memorização mais rápida e completa.

Inversão de Intervalos: Para acabar esse post, irei falar agora de Inversão de Intervalos. Nós sabemos que o Intervalo entre Dó e Ré é de Segunda Maior (Também pode ser chamado de 2ª Maior ou simplesmente 2 como na Tablatura). O que ainda não sabemos é o Intervalo entre Ré e Dó. Quando nós invertemos a ordem das notas, ou seja, pegamos a mais aguda e trasnformamos na mais grave, nós iremos inverter o Intervalo. Observe a Tabela Abaixo, que mostra os Intervalos e suas Inversões:


Os Intervalos de 2ª (Segunda) quando invertidos, viram Inervalos de 7ª (Sétima). Esta é a resposta para a nossa pequena pergunta. O Intervalo entre as notas Ré e Dó é de 7ª (Sétima). Os Intervalos de 3ª (Terça), que é o caso das notas Dó e Mi, quando invertidos se transformam em Intervalos de 6ª (Sexta), ficando no caso, Mi e Dó. Os Intervalos de 4ª (Quarta), que é o caso das notas Dó e Fá, quando invertidos se transformam em Intervalos de 5ª (Quinta), ficando no caso as notas Fá e Dó. Os Intervalos de 5ª (Quinta), que é o caso das notas Dó e Sol, quando invertidos se transformam em Intervalos de 4ª (Quarta), ficando no caso, Sol e Dó. Os Intervalos de 6ª (Sexta), que é o caso das notas Dó e Lá, quando invertidos se transformam em Intervalos de 3ª (Terça), ficando no caso as notas Lá e Dó. Os Intervalos de 7ª (Sétima), que é o caso das notas Dó e Si, quando invertidos se transformam em Intervalos de 2ª (Segunda), ficando no caso Si e Dó. Já os Intervalos de 8ª (Oitava) não podem ser invertidos, eles sempre serão uma 8ª (Oitava).

Regras de Inversões: Uma Regra básica para se ter uma Inversão de Intervalo. Os Intervalos Maiores, quando invertidos, viram Intervalos Menores, um exemplo é: As notas Dó e Mi formam um Intervalo de Terça Maior, logo quando invertemos ficarão as notas Mi e Dó, que formarão um Intervalo de Sexta Menor. Outro exemplo é: As notas Dó e Ré formam um Intervalo de Segunda Maior, mas quando invertidos, ficarão as notas Ré e Dó e formarão um Intervalo de Sétima Menor. Essa lógica se repete de uma forma Vice-Versa: Da mesma forma que Intervalos Menores, quando invertidos, formarão Intervalos Maiores. Um exemplo desse tipo de Inversão é: As notas Dó e Réb formam uma Segunda Menor, mas quando invertidas, ficarão as notas Réb e Dó e formarão um Intervalo de Sétima Maior. Essa Regra serve para todos os tipos de Intervalos Maiores e Menores.
Outra regra básica para se ter uma Inversão de Intervalo é: Quando o Intervalo é Justo, mesmo invertido, ele continua Justo. Um exemplo básico para essa regra é: As notas Dó e Fá formam uma Quarta Justa, mas quando invertidos, ficarão as notas Fá e Dó e formarão um Intervalo de Quinta Justa. Seguindo a mesma Lógica da primeira Regra, outra Regra também se torna importante: Os Intervalos Aumentados, quando invertidos, formam um Intervalo Diminuto, um exemplo dessa Inversão é: As notas Dó e Fá# formam uma Quarta Aumentada, mas quando invertidos, ficarão as notas Fá# e Dó e formarão uma Quinta Diminuta. A lógica de todas essas Inversões é: Inverter o Tipo do Intervalo, O número do Intervalo e as Notas.

Então é isso Galera. Estudem bem esse assunto para que possamos prosseguir no nosso pequeno Curso de Teoria Musical. Nosso próximo assunto a ser tratado será a Formação de Acordes, especificamente as Tríades. Essa próxima postagem pode demorar um pouco, pois também é grande e ainda é preciso aprontar a apostila, por isso peço encarecidamente (de novo) que aguardem um tempinho.
Vocês também podem acessar o Link Abaixo, um vídeo feito pelo Cifra Club, que mostra este assunto de uma maneira mais avançada. Esse vídeo foi tido como a base desta postagem:
Intervalos - Teoria Musical:http://www.youtube.com/watch?v=x-HkUeOWGLY&feature=relmfu
A apostila disponibilizada para download também foi feita baseada em uma apostila feito pelo Instrutor Philippe Lobo do Cifra Club. O link da Apostila feita por ele em PDF é: http://www.cifraclub.com.br/contrib/tutoriais/-exercicios-intervalos_1293798835.pdf (lembrando que para ter acesso a esta apostila, não é preciso fazer download).
As fotos usadas nesta postagem foram retiradas do Vídeo citado acima.


Então é isso Galera! Espero ter Ajudado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário